São José mira a Costa Rica como exemplo para adoção de Centros de Serviços Compartilhados

A nova gestão do prefeito reeleito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), terá como uma das marcas o incentivo aos CSCs (Centros de Serviços Compartilhados). Os centros são uma das apostas para geração de empregos no cenário pós-pandemia. Para isso, a administração deverá visitar países que são referência no modelo – como a Costa Rica, por exemplo.

Em entrevista ao Desenvolve Vale, Felicio admitiu que a gestão já está conversando com o país caribenho para troca de experiências na área. A ideia é tornar a cidade um centro para a instalação de CSCs no Brasil. Atualmente, São José dos Campos conta com quatro negócio do mesmo modelo em funcionamento: Ball, Bayern, Pilkington e  EDP.

Qualidade de vida e mão de obra qualificada são trunfos para atrair CSCs

Os CSCs são unidades operacionais que reúnem funções de apoio de uma empresa. A metodologia é bastante utilizada em multinacionais, que contam com plantas em diferentes localidades. Os modelos garantem mais fluidez e rapidez para a produção. Os centros servem como um núcleo de apoio, no qual colaboradores e clientes podem entrar em contato para sanar dúvidas ou fazer requisições de compra.

“Vamos procurar países que são referência nessa área para trocar experiências e fazer de São José dos Campos um modelo para o país. A cidade conta com todos os atributos para  isso, temos um DNA de inovação e um ambiente atrativo para essas empresas”, afirma Felicio Ramuth. 

De acordo com o prefeito, a mão de obra qualificada – outra marca da cidade – foi determinante para a vinda dos CSCs de multinacionais para São José dos Campos. “Esse é um grande diferencial, que eu quero ampliar na próxima gestão. A Ball, por exemplo, fechou sua vinda para a cidade muito por causa da nossa força de trabalho. Estamos atentos às novas demandas do mercado e vamos continuar atualizando o conteúdo dos programas”, afirma.

Referência

País citado pelo prefeito Felicio Ramuth, a Costa Rica é uma referência em Centros de Serviços Compartilhados. O país abriga dezenas de CSCs, reunindo principalmente empresas de tecnologia. A implementação dessas multinacionais no país é resultado de uma política nacional que privilegia a chegada de empresas com compromisso tecnológico e ambiental.

Deixe sua opinião