João Doria entrega cargo de governador para disputar a Presidência da República

Governador João Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde de hoje (31/3) que irá se candidatar à Presidência da República. Com isso, ele passa o cargo atual para o vice, Rodrigo Garcia, do mesmo partido.

Desde a noite de ontem, havia uma expectativa sobre o anúncio, pois a imprensa noticiou que havia a possibilidade de Doria recuar no plano de se colocar oficialmente como pré-candidato pelo partido. Também hoje, Sergio Moro anunciou que abre mão neste momento de concorrer à presidência, logo após mudar de partido – deixou o Podemos e se filiou ao União Brasil (leia mais sobre o assunto abaixo).

Incerteza

Vencedor das prévias do PSDB para a escolha do candidato da sigla à Presidência, superando o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, Doria está estagnado nas pesquisas de intenção de voto – teve apenas 2% das intenções de votos na pesquisa do Datafolha divulgada na semana passada, ficando em quinto lugar, empatado com André Janones (Avante), e muito atrás de Lula, Jair Bolsonaro, Moro e Ciro Gomes.

Por isso, vem sofrendo pressões internas no partido, com a sombra de Leite, que já falou em entrevistas que está preparado para concorrer ao Planalto e tem apoio de alguns caciques do partido.

Informações de bastidores noticiadas pela imprensa davam conta de que ele teria comunicado a Rodrigo Garcia ontem à noite que não iria renunciar ao governo. A suposta atitude teria gerado insatisfação em uma ala do partido, inclusive em seu vice, que teria comprometida a chance de se eleger no próximo pleito estadual.

Após a notícia se espalhar, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, divulgou nota reafirmando que Doria é o nome do partido para a disputa pelo Planalto, e, no fim da tarde, o governador anunciou oficialmente a pré-candidatura.

Moro sai da disputa

O ex-ministro Sergio Moro se filiou hoje ao União Brasil, deixando o Podemos, pelo qual se filiou em novembro do ano passado. Pelas redes sociais, comunicou também que no momento deixou de lado o plano de concorrer à Presidência.

O secretário-executivo do União Brasil, Alexandre Leite, afirmou que Moro será candidato a deputado federal nas próximas eleições, apesar do ex-ministro dizer que ainda não definiu qual cargo irá disputar no pleito de outubro. Na mais recente pesquisa Datafolha, ele teve 8% das intenções de voto para a eleição presidencial.

Deixe sua opinião