Felicio Ramuth projeta privatização do aeroporto de São José para o início de 2021

Reeleito para mais quatro anos de mandato à frente da Prefeitura de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB) prevê a privatização do aeroporto da cidade como uma de suas primeiras ações em 2021. A expectativa é facilitar a chegada de novas companhias aéreas para movimentar um hub de empresas que cresça aproveitando os benefícios logísticos do espaço. 

Atualmente, o aeroporto está sem atividade de companhias aéreas. O espaço conta com uma pista de 2,6 quilômetros e estacionamento com 340 vagas. O total do sítio aeroportuário compõe uma área de 1,2 milhão de metros quadrados. 

Atualmente, aeroporto da cidade está ocioso, sem atuação de companhias aéreas.

A proposta, de acordo com o prefeito, é oferecer a concessão, que hoje pertence à Infraero, à iniciativa privada em um processo que deve começar ainda em 2020. De acordo com Felicio, empresas de logística podem formar um grande hub com o aeroporto. 

“Uma empresa do porte do Mercado Livre, ou Alibaba, pode ser atraída por ter à disposição a estrutura do aeroporto. Com a iniciativa privada liderando as negociações, esses processos ficam muito mais dinâmicos, já que a Infraero, por melhor que seja o trabalho, é uma empresa pública e tem essa estrutura mais ‘amarrada’”, afirma o prefeito.

Voo com passageiros

Em paralelo à privatização, a prefeitura ainda negocia com uma companhia aérea, de nome ainda não revelado, um possível retorno à operação com passageiros no terminal. De acordo com Felicio, a intenção é que a empresa crie um hub, assim como a Azul fez no Aeroporto de Viracopos, onde a empresa atua com outras companhias aéreas brasileiras. 

“Ter o aeroporto em pleno funcionamento é um sonho da cidade. Tivemos um investimento estrutural que colocou nosso terminal em um patamar de modernidade. A prefeitura vai agir rapidamente para que esse sonho se transforme em uma realidade para os joseenses”, diz.

O Aeroporto Internacional de São José dos Campos conta com capacidade para 2,7 milhões de passageiros por ano. Até 2019, a companhia aérea Azul promovia voos diários para o Rio de Janeiro partindo da pista de São José, mas as atividades foram suspensas no ano seguinte. 

Deixe sua opinião