Felicio Ramuth anuncia que São José reabrirá academias e salões de beleza

Felicio

Prefeito anunciou novas medidas durante live nesta terça-feira (12)

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), anunciou nesta terça-feira (12) que a cidade irá liberar os serviços de academias de ginástica e salões de beleza, considerados essenciais pelo decreto presidencial da última segunda (11). Em live publicada em suas redes sociais, o prefeito adiantou o regramento que será publicado no site oficial da prefeitura.

Para os salões de beleza e cabeleireiros, Felicio afirmou que os estabelecimentos deverão evitar as filas externas e clientes na sala de espera, além de higienizar os equipamentos após o uso. O regramento da prefeitura também inclui limpeza do ar-condicionado e portas abertas para garantia da ventilação, além do uso obrigatório de aventais e luvas. Preferencialmente deverá haver a lavagem dos cabelos antes dos cortes.

Já para as academias, ficam liberadas as atividades de natação, dança, musculação, ginástica, tênis, crossfit, pilates, yoga e lutas. No estabelecimento, todos os funcionários deverão usar máscara de proteção e luvas. Além disso, cada academia poderá atender no máximo uma pessoa para cada 10 metros quadrados do local.

Ainda sobre as academias, as catracas deverão ser liberadas. Caso haja identificação por biometria, um frasco de álcool em gel deverá ser disponibilizado ao lado para que os usuários façam a higienização. Vestiários e saunas estão vetados, assim como bebedouros, que só poderão abastecer copos e garrafas individuais.

“Para as lutas, a recomendação é que não haja contato entre os praticantes. Por isso, o regramento só libera os treinos técnicos e de condicionamento físico nesses casos. As medidas não se aplicam para as academias dentro de condomínios, que deverão permanecer fechadas”, afirmou o prefeito durante a live.

Reunião

Na mesma oportunidade, o prefeito contou um pouco sobre a reunião da qual participou no Palácio dos Bandeirantes na segunda-feira, com o Conselho Municipalista de Combate ao Coronavírus. Na ocasião, 16 prefeitos de diferentes regiões do estado se reuniram com secretários do governo estadual para relatarem as diferentes situações referentes ao avanço da Covid-19 no interior.

O prefeito criticou o que chamou de “ação linear” do governador João Doria (PSDB), que estendeu o decreto de quarentena até o dia 31 de maio. De acordo com Felicio, é preciso relativizar os números de diferentes cidades, de acordo com suas respectivas realidades.

“Este tipo de comparação não está correta. Uma cidade industrializada como a nossa não terá um índice de isolamento como Ubatuba ou São Sebastião. É preciso entender os números”, afirmou.

As informações apresentadas pelos prefeitos do conselho serão importantes para o próximo passo do Governo do Estado, que planeja implementar o Plano São Paulo, a partir de junho. Até lá, o governador afirma que a quarentena segue vigorando nas cidades paulistas.

 

Deixe sua opinião