Estudantes do Planck fazem imersão educativa em universidade americana

As duas últimas semanas foram intensas para 12 alunos do Colégio Planck, de São José dos Campos. Intensas e internacionais. De 11 a 22 de julho, os estudantes participaram do Summer Planck Georgetown University, programa de imersão universitária de duas semanas na 13ª melhor Universidade dos Estados Unidos, a Georgetown University, em Washington, DC.

“Essa universidade tem uma das melhores estruturas físicas do país. Ficamos hospedados no Darnall Hall, dentro da Universidade, fizemos as refeições no refeitório estudantil e os nossos alunos tiveram 40 horas de aulas em projetos de empreendedorismo durante duas semanas”, conta André Guadalupe, co-fundador e diretor do Planck.

O diretor do Planck, que também é conselheiro do Desenvolve Vale, e a coordenadora do Ensino Medio e do Planck Internacional, Marcia Carneiro, acompanharam os estudantes, que formaram um grupo de 36 pessoas de oito países, entre eles Costa do Marfim, França, Espanha, Marrocos, Equador e Itália.

“Essa imersão é muito rica. Além de conhecerem a rotina de uma faculdade americana, nossos alunos tinham as tardes livres para fazer atividades culturais. Washington é uma cidade com muita história. Andamos de bicicleta no National Mall, onde ficam monumentos como o Capitólio e a Casa Branca, saímos para comer e conhecer a gastronomia e a rotina local. Também visitamos Nova York, Filadélfia e outras universidades, como a UPenn (Universidade da Pensilvânia).”

O Summer Planck Georgetown também foi uma oportunidade do Colégio Planck estreitar laços com outras instituições que oferecem esse tipo de programa, como a NSLC (National Student Leadership Conference), uma organização sediada em Chicago e que oferece imersão universitária em mais 30 universidades dos Estados Unidos. A ideia é, no futuro, realizar novos programas em áreas de formação específicas, como medicina, direito e engenharia.

Deixe sua opinião